Monday, July 23, 2007

PEITO MATERNO

(À minha mãe)

Prisão forte confortável,
Meu desejo é sair de lá,
Feita com o saciável
Vão me ouvir chorar.


A luz do dia demora,
Pessoas adoram acariciar,
Ai!Não vejo a hora...
De esse dia chegar.


De um lado para o outro,
Proteger-me, vale o cansaço.
Arruma o berço com gosto,
Logo, ter-me-á em seus braços.


Sem prazo de validade,
Esse instinto é eterno.
Está na hora da verdade:
Ir para o peito materno.

Friday, July 20, 2007

REALIZAÇÃO
[Foto: Jacó Oliveira]
No silêncio, ouvi vozes no vento,
Repiques subiram em detalhes,
Misturou brilho no acabamento,
Almeja a entrega das chaves.

Dominado pela alucinação
Votos instigam à coragem
Em devaneio... quer da realização!
Seja pela força, seja pela vaidade.

A tentativa permeia o instante
Insiste na formação da utopia,
Não deixa a esperança desandar

Degusta da ilusão abrasante
E, na sua inanimada fantasia,
Apaga o medo de encarar.